Entrevista - Elma Aragão e Janaína André

Suíte do Hospital

A suíte hospitalar projetada por Elma Aragão e Janaína André para a Casa Cor Brasília 2010 é mais uma referência de como trabalhar soluções criativas para um ambiente aparentemente pouco acolhedor.

Transformá-lo em um lugar aconchegante e com plena acessibilidade foi o intuito principal desse projeto criado pela arquiteta e designer Elma e a artista plástica e designer Janaína André. "A Suíte Hospitalar é um novo conceito aplicado em hospitais que atualmente utilizam o serviço de hotelaria para atender seus pacientes", explica Janaína. "O ambiente prioriza o conforto e estética agradáveis, sem perder de vista a praticidade e a acessibilidade". Para compor o projeto a Gravia forneceu portas de correr lateral, uma janela integrada motorizada e uma porta laminada.

Sendo a quinta edição em que Elma e Janaína participam da mostra, essa em particular é especial pelos 50 anos de Brasília. Assim como outros profissionais da Casa Cor Brasília, elas também homenagearam o cinquentenário da cidade e o aclamado arquiteto e urbanista Lúcio Costa, que idealizou o plano piloto da capital do país. Outra referência que se percebe no ambiente é o jogo de formas remetendo aos painéis de Athos Bulcão, além de um paisagismo inspirado nos jardins de Burle Marx, que decoram a fachada.

Além desses temas, a sustentabilidade, que também é slogan dessa edição da Casa Cor, serviu de base para a montagem da suíte. As paredes, por exemplo, foram revestidas de madeira e papel de parede lavável. Uma cortina de fibra ótica foi colocada ao lado da maca com mudança de cores. Por fim, o projeto luminotécnico cria um ambiente que destaca as áreas mais importantes e ao mesmo tempo proporciona uma iluminação mais quente. Todos os detalhes pensados para harmonizar o ambiente e torná-lo aconchegante tanto para o paciente como para os acompanhantes.

Há 15 anos trabalhando com arquitetura, Elma e Janaína contam que participar de uma mostra assim é fundamental para a divulgação de seu trabalho. "A Casa Cor representa a imensa diversidade de uso de materiais novos, lançamento de produtos, soluções criativas para o uso de material, proposta de ideias personalizadas que podem servir tanto para o comerciante quanto para o consumidor", elas afirmam.

A arquiteta e a designer acreditam que é nesse diálogo entre profissional, fornecedor e cliente que a Casa Cor acontece, apontando referências quanto às novas tecnologias e tendências de se morar e viver bem. Ao final da entrevista elas elogiaram a aplicação dos produtos Gravia confirmando que, além de práticos e seguros, combinam com a marca do bom gosto, característica sempre presente em todas as edições Casa Cor.

Mais um pouco sobre as autoras do projeto

Janaína André e Elma Aragão

Elma Aragão (direita) é arquiteta e designer, formada pela UNB em 1992. Há dezoito anos, atua na área de arquitetura, urbanismo, paisagismo, construção e decoração residencial e comercial. Em seus projetos é notável a variedade de formas e volumes e a aplicação criativa das cores e texturas, considerando o bom aproveitamento dos espaços e as condições naturais do ambiente.

Janaína André (esquerda) é designer e artista plástica e sempre se apropriou de diferentes linguagens para trabalhar com imagens e espaço. Trabalha há mais de dez anos em projetos de decoração de ambientes, pinturas decorativas, paisagismo e Feng Shui. Nascida em Brasília, mudou-se para o Rio de Janeiro em 2002, sendo autora e diretora de um grande projeto de revitalização da via do Trem do Corcovado, incluindo paisagismo, galeria em percurso e programa informativo direcionado para milhares de turistas que diariamente visitam o Cristo Redentor, principal ponto turístico do Brasil e Maravilha do Mundo. Atualmente de volta a Brasília realiza projetos de design de interiores incluindo obras de arte e design gráfico decorativo.