Stella Lopes

Entrevista - Stella Lopes

Designer | Ambiente: Jardim de Inverno

Formada em design industrial pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ – Stella Lopes trabalha há 20 anos com design de interiores, 13 dos quais, atua em Brasília.

A profissional marca presença na Casa Cor desde 2005 e reforça a importância de trabalhar em um evento como esse: "Participando da Casa Cor posso mostrar para um maior número de pessoas o meu trabalho como de designer de interior".

Nesse ano Stella trabalhou em um Jardim de Inverno cujas janelas eram, na verdade, portas Gravia. "A ideia de utilizar produtos Gravia me atrai por serem produtos de alta tecnologia, qualidade e limpeza no desenho. Isso possibilitou criar um espaço aconchegante, moderno, limpo e especialmente a porta da linha Eterna me deu exatamente o efeito que eu tinha imaginado", ela comenta. "Vi um potencial nas portas da Gravia e mais ainda com um uso que nunca tinha visto, como janelas, pois com seu moderno desenho se pode ver melhor o céu, como janelas, grandes janelas".

Jardim de Inverno

A inspiração não para por aí. A Casa Cor 2010 tem como tema o slogan "Sua casa, sua vida, mais sustentável e feliz" e quando questionada sobre seu ambiente no quesito sustentabilidade, ela diz gostar de desafios e afirma: "O uso de materiais reciclados ou recicláveis já faz parte do meu trabalho há algum tempo" e complementa: "Gosto de reutilizar móveis e objetos que seriam descartados e dou meu toque, os repaginando e os harmonizando para integrá-los ao ambiente". Quanto às referências utilizadas para compor o jardim de inverno, ela diz ser a favor do bem-estar do ser humano, por isso trabalhou em um ambiente para se curtir o "dolce far niente", a conhecida expressão italiana para o "doce fazer nada".

Stella também deu sua opinião sobre as tendências para a arquitetura quanto ao uso de cores, materiais e sustentabilidade. Segundo ela, a decoração comercial tende a seguir a linha do clean, mas sem perder de vista o conforto e o aconchego "afinal todos nós queremos chegar em casa e nos sentirmos em um lar", diz. Quanto ao uso do aço e de outros metais em seus projetos, fez questão de nos apresentar exemplos de soluções criativas utilizando chapas fornecidas pela Gravia: "Gosto muito de utilizar metal nos meus projetos, é uma material limpo, que não gera desperdício e de grande durabilidade, como uma plástica surpreendente.Family Room Um projeto interessante foi um family room, que usei chapas dobradas para fazer as prateleiras para CDs e livros, e para contrastar com um Buffet do Sergio Rodrigues e também utilizei uma chapa de ferro como painel para TV".

Sobre a experiência de usar portas Gravia em seu ambiente na Casa cor, ressaltou: "a aplicação das portas Gravia tem sido altamente positiva e gratificante, tem causado um grande impacto. Essa também é a opinião de colegas, como do público de um modo geral". E completa: "Há uma curiosidade, surpresa e boa receptividade quando as pessoas percebem que as 'janelas' são portas da Gravia, pois é uma marca que é conhecida, familiar, de qualidade, tem muita credibilidade e, com os desenhos atuais, podem ser utilizados com sofisticação numa mostra de primeira classe como a Casa Cor, e em qualquer projeto".