Pintora, escultora, escritora, performática... Artista. Yayoi Kusama nasceu no Japão em 1929 e tem a vida marcada por dois fenômenos de complexa definição: a esquizofrenia e a arte. Fruto de cotidianas alucinações e de uma percepção peculiar da realidade, a obra de Kusama é surreal e obsessiva.

“Narcíssus Garden”, instalada em 2009 no Centro Cultural Inhotim, em Minas Gerais, é uma versão da exposição original realizada pela artista em 1966 durante a bienal de Veneza. No evento italiano foram espalhadas 1500 esferas metálicas, que eram vendidas por dois dólares cada. Entre as esferas havia uma placa com a provocativa mensagem: “seu narcisismo à venda”.

A exposição mineira apresentou 500 esferas de aço inoxidável flutuando sobre um espelho d’água. Inspirada no mito de Narciso, a magia desta obra se dava no momento da contemplação, com imagens espelhadas, distorcidas, multiplicadas e fragmentadas, como a mente inquieta de Kusama.

 

Foto da exposição de 1966

 

 

 

 

 

 

 

Foto de 2009 no Inhotim

 

 

 

 

 

 

Veja mais de Yayoi Kusama em http://interactive.qag.qld.gov.au/looknowseeforever/introduction/

Compartilhar