O amor é lindo, cubista, pop, pós-moderno… Pelo menos em se tratando da escultura “LOVE”, que desde 2002 encanta novaiorquinos e turistas que diariamente circulam pela rua 55 com a 6ª avenida, no coração de Manhattan.

A obra é uma criação do artista americano Robert Indiana, moldada e estruturada em aço, com 3,6 metros de altura. Mas, sua gênese remonta ao ano de 1958. Tudo começou quando o jovem artista, ainda conhecido com Robert Clark, empilhou as letras “LO” e “VE” pela primeira vez, numa composição que se somaria a uma série de poemas vanguardistas lançados naquele mesmo ano. Seguindo essa pegada cubista, Indiana lançou mão da pintura para expressar o ditado “Love is God” (Deus é amor) e, em 1965 retomou a união das letras mágicas “LO” e “VE” para criar um cartão de natal encomendado pelo MOMA (Museu de Arte Moderna de Nova Iorque). A pintura do cartão virou selo postal, vendido a oito centavos de dólar e logo se espalhou por todos os Estados Unidos, e além. Até hoje, o pequeno selo já superou 25 milhões de dólares em vendas.

Como escultura, a primeira “LOVE” foi instalada em 1970, no IMA (Museu de Arte de Indiana), cidade que projetou Robert Clark e rebatizou seu sobrenome.

De lá para cá, muitas foram as esculturas “LOVE”, e outras nela inspiradas, que Robert Indiana instalou por grandes cidades em todo o mundo. Mas, sem dúvida, a peça de Nova Iorque segue imbatível, imperdível e irresistível para um “self” na big Apple.

Veja mais de Robert Indiana em:

http://www.imamuseum.org/exhibition/essential-robert-indiana/about-indiana

http://www.nytimes.com/2013/09/27/arts/design/robert-indiana-and-beyond-love-at-the-whitney.html?_r=0

http://robertindiana.com/works/love-2/

http://www.artnet.com/artists/robert-indiana/

http://www.moma.org/collection/works/68726

https://moma.org/explore/inside_out/2015/12/17/carte-moderne-holiday-cards-from-moma/

http://www.nytimes.com/2013/09/27/arts/design/robert-indiana-and-beyond-love-at-the-whitney.html?_r=0

Compartilhar